06
Set 09

JORNAL DE GARVÃO
         
O Jornal de Garvão foi criado pela “Associação Cultural e Defesa do Património de Garvão” em 1994, tendo como objectivo principal divulgar o património histórico-cultural da vila de Garvão e as potencialidades locais de um projecto de desenvolvimento local.

          O Jornal de Garvão tem procurado divulgar a sua história, o seu património e a sua cultura, tentando consciencializar a população para a sua riqueza arqueológica e histórica e sensibilizar as pessoas para a necessidade de proteção do seu património como factor de desenvolvimento local e á sua medida contribuir para a criação de empregos, travar o despovoamento progressivo da vila, mostrando alternativas e apontando os factores mestres de um projecto de desenvolvimento local.

 


JORNAIS EDITADOS

Jornal de Garvão Nº 21
Para ler o Jornal de Garvão número 21 click em JG21.pdf

 
Jornal de Garvão Nº 20
Para ler o Jornal de Garvão número 20 click em JG20.pdf


Jornal de Garvão Nº 19
Para ler o Jornal de Garvão número 19 click em JG19 (1).pdf


Jornal de Garvão Nº 18
Para ler o Jornal de Garvão número 18 click em JG18 (1).pdf


Jornal de Garvão Nº 17
Para ler o Jornal de Garvão número 17 click em JG17.pdf


Jornal de Garvão Nº 16
Para ler o Jornal de Garvão número 16 click em JG16.pdf


Jornal de Garvão Nº 15
Para ler o Jornal de Garvão número 15 click em JG15.pdf


Jornal de Garvão Nº 14
Para ler o Jornal de Garvão número 14 click em JG14.pdf


Jornal de Garvão Nº 13
Para ler o Jornal de Garvão número 13 click em JG13.pdf


Jornal de Garvão Nº 12
Para ler o Jornal de Garvão número 12 click em JG12.pdf


Jornal de Garvão Nº 11
Para ler o Jornal de Garvão número 11 click em JG11.pdf


Jornal de Garvão Nº 10
Para ler o Jornal de Garvão número 10 click em JG10.pdf

publicado por José Pereira às 20:38

Existe todo um espólio guardado pertencente á ASSOCIAÇÃO de há doze anos atrás que agora, obviamente, reverterá novamente a favor da ASSOCIAÇÂO: dois computadores actualizados e uma fotocopiadora nova Toshiba oferta do autor em troca dos velhinhos 486 e da fotocopiadora MITA que ficou nas instalações, secretárias, cadeiras e estantes, assim como o espólio da DANÇA: dois estandartes, um mastro, seis arquinhos, três acordeões, um bombo, pandeiretas, violas, cavaquinho, ferrinhos e pratos, e a oferta de material etnográfico para o Museu Etnológico incluindo um CHURRIÃO, e para o museu arqueológico todo o espólio angariado pelo autor ao longo dos últimos quarenta anos.
São também receitas da ASSOCIAÇÃO as receitas do Livro GARVÃO – HERANÇA HISTÓRICA, e do JORNAL DE GARVÃO, publicadas pelo autor que apesar do orgulho em ver renascer a ASSOCIAÇÃO DEFESA DO PATRIMÓNIO DE GARVÃO prescindiu de qualquer cargo nos corpos gerentes da referida ASSOCIAÇÃO
José Pereira a 6 de Setembro de 2009 às 22:50

Acho muito bem, sim senhor, que apareçam estas Associações na terra, ainda bem que é para não estar tudo entregue só a uma ou a duas pessoas, pelo menos cada vês existe mais pessoas envolvidas no desenvolvimento da terra, e se se derem todos bem Garvão só tem a ganhar.
Ao zé Pereira, o que é que posso dizer, surpeendes-me todos os dias, devolver tudo o que era da associação, não fazer parte da direcção e continuar a trabalhar pelo bem da vila sem qualquer interesse pessoal, só faz de ti um bom exemplo a seguir e uma admiração cada vês maior.
Maria Guerreira a 9 de Setembro de 2009 às 12:57

Agradeço-lhe o seu comentário.
Olhe que em Garvão todos temos vontade de trabalhar e temos bons talentos, não se está a dar é, infelizmente, a devida atenção ou oportunidade, contudo de vês em quando sobressaem , e é preciso estar atento para se reparar em comentários de conterrâneos nossos, que por qualquer motivo preferem manter o anonimato, e poderei estar a lembrar-me de vários, mas gostaria de mencionar o loucodasardoa " que aparece num dos vários Blogs da vila, e cuja colaboração, ou mesmo os conselhos, gostaria de contar no Jornal, assim como, ainda hoje apareceu mais um Blog, e que belíssimo Blog, sobre a nossa freguesia, cujos artigos também gostaria de incluir em futuros jornais.
Fazer um jornal não é fácil, principalmente quando o objectivo principal é promover a vila e as suas gentes, e obviamente todos estamos limitados, pode ser melhorado, e em muito, se houver colaboração de todos.
José Pereira a 10 de Setembro de 2009 às 21:42

Por vezes somos supreendidos por boas noticas, saber que existem jovens que têm vondade e disponibilidade para meter as mãos ao trabalho... sinceramente nem sei quantas associações existem em Garvao mas ver renascer a Associação de Defesa do Patrimonio de Garvão é algo que me deixa optimista. Para todos os que participaram originalmente na sua criação e desenvolvimento é sem sombra de duvida motivo de orgulho e alegria...
Mais do que tudo perseverança e espirito empreendedor vão ser imprescindíveis... existe muita boa gente... o Ze, eu próprio e muitos outros que com orgulho se prontificam a ajudar...

Espero poder ouvir muitas mais boas noticias e que todos possam trabalhar em conjunto em prol de Garvão para que esta nao seja apenas mais uma terra em desertificação mas um polo de desenvolvimento cultural, social e economico... como a Sandra o disse sem infrastruturas cada vez mais os jovens vão sair e esses são activos que não se podem perder...

Boa Sorte e muito sucesso.

Jorge Soares

Uma Ideia; Porque não editar um outro trabalho sobre Garvao e sua historia, criar um boletim trimestral com noticias e factos de interesse para todos os habitantes residentes e ão residentes... e por fim porque não criar um website?
Como podem ver ideias existem mas têm de ser trabalhadas!

Um abraço
Jorge Soares a 15 de Setembro de 2009 às 13:53

Então Jorge, como é que isso vai aí pela Escócia?
Pensei ver-te nas festas, mas pelos vistos tal não foi possível.
Já viste o novo Blog: http://humormadeingarvao.blogspot.com/
Uma belíssima ideia para recordar os tempos de tantas gerações de Garvanenses.
Pois é a Sandra e outros jovens resolveram pegar na Ass. Defesa do Património, e em boa hora o fizeram e claro não podemos deixar de sentir um certo orgulho, principalmente quando a Sandra leu as nossas primeiras actas, fés recordar aqueles tempos em que meia dúzia de indivíduos cheios de ilusões, na garagem da ambulância, queriam contribuir de alguma maneira para a terra.
Já saiu outro Jornal, já viste?

Pois é Zé já lá vão alguns anos... parece que foi ontem! Fico contente e de certa forma orgulhoso de saber que existem pessoas com disponibilidade e vontade de pegar num projecto que foi deixado de lado por força das circunstancias mas que muito me deixará ou nos deixara felizes ser for levado por diante... e claro que embora distante sempre irei estar disponivel para colaborar... nao da forma como o fiz á 10 ou 12 anos atrás mas o bichinho cá está... Garvão está no coração... e jámais poderá ser esquecida ou substituida.
Miuitas tardes, noites em pleno inverno na garagem da ambulancia... muitos projectos e ideias e foi lá que o primeiro jornal foi elaborado, discutido... artigo a artigo analisado para não ferir ninguem, mais parecia uma guerra onde todos tinhamos uma palavra contra ou a favor mas que no fim o conceso vinha sempre ao de cima e assim conseguimos criar ideias e por em pratica ideias que têm pernas para andar... o Jornal, o Livro de fotos (um dia la estaremos nós, os doidos que fundaram uma associação numa garagem)... o livro das fotos que marcaram o seculo XIX / XX, a exposição agro-pecuaria e campos de trabalho arqueologico... enfim muito foi feito mas muito mais ainda há para ser fetio por isso espero que quem quer que esteja na renascida associação tenha vontade e disponibilidade, Garvão merece ser reconhecida, Garvão tem uma historia e acredito que se todos trabalharem juntos os frutos serão mais doces e todos ficaram felizes... mais uma vez... toda a sorte do mundo e contem comigo, nem que seja apenas para dar o meu apoio morar.
Jorge Soares

mudar e arrancar o que hoje ainda existe. A exposição agro-pecuaria na feira ... de doidos mas valeu apena, embora e para minha infelicidade nao tenha ficado com nenhuma copia do mesmo faremos sempre parte da historia da vila e de certa forma demos ideias e abrimos os horizontes do que poderia ser feito na vila e pela vila....
Jorge Soares a 16 de Setembro de 2009 às 22:44

Setembro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30


mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO